jan 10

Streaming de game X Transtorno de game

Spread the love

A tecnologia de streaming  gerou um crescimento significativo no mundo dos games. Mas em contrapartida surgiram alguns fatores negativos que acabaram afetando a saúde psicológica de muitos jogadores. E por este motivo é que a organização Mundial da Saúde (OMS) resolveu incluir no  CID -11 o Transtorno por Vídeo Game como doença mental.streaming

Streaming de game x transtorno de game

Mas o que é o Transtorno por Vídeo Game?

Neste texto falaremos um pouco da revolução do streaming ao vivo nos games, da oportunidade do indivíduo poder mostrar e/ou disputar uma partida de game on line  a milhares de pessoas e em tempo real. A troca real e simultânea entre jogadores on line e o risco de ser “perder” neste mundo mágico da tecnologia e interatividade.

E comum a interatividade, competitividade e motivação intrínseca natural do jogador,  vir acompanhada de grande euforia, excitação, redução do tédio e gestão de sentimentos negativos. Que em conjunto com o avanço da tecnologia, que permite  a competição com outros em tempo real e de qualquer lugar (streaming) o jogador pode se perder dentro desse mundo de fantasia marcados pela busca do prazer e da vitória.

Por muitas vezes o indivíduo se “perde” de uma forma que não consegue observar que o ato de jogar esta causando uma deterioração significativa nas áreas de sua vida pessoal, familiar e social. Causando assim, o transtorno dos jogos virtuais.

E como distinguir? Quais são os sintomas?

Agora que já sabemos o que é “distúrbio de games”, que segundo CID 11 é:

Problema como padrão de comportamento frequente ou persistente de vício em games, tão grave que leva “a preferir os jogos a qualquer outro interesse na vida”.

Comportamentos típicos dos viciados em games devem ser observados por um período de mais de 12 meses para que um diagnóstico seja feito. Mas a nova CID irá reforçar que esse período pode ser diminuído se os sintomas forem muito graves.

Os sintomas dos distúrbios incluem:

  • não ter controle de frequência, intensidade e duração com que joga videogame;
  • priorizar jogar videogame a outras atividades;
  • continuar ou aumentar ainda mais a frequência com que joga videogame, mesmo após ter tido consequências negativas desse hábito.

 

Não venho aqui criticar o avanço da tecnologia streaming, pois enxergo nela múltiplos benefícios. Apenas tenho a intenção de poder alertar para o uso abusivo dos jogos de game e possíveis consequências.

 

 

Gostou do artigo? Então curta e compartilhe no Facebook !

Ficou com alguma dúvida ou quer contribuir sobre o conteúdo que tratamos no texto? Quer deixar algumas sugestão para futuros artigos? Escreva seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.